Oficina dos Calígrafos Selvagens | Orgânico -

Oficina dos Calígrafos Selvagens | Orgânico

Oficina dos Calígrafos Selvagens

Do zero à sua primeira palavra em gótica

Se você, assim como eu, acredita que a caligrafia,
a arte e a cultura é para todos e que precisamos

QUEBRAR AS REGRAS

impostas, esse evento é para você.

CHEGA DE COPIAR MODELOS PRONTOS!

Você está prestes a conhecer a melhor escrita para começar na caligrafia 

e se destacar, porque NINGUÉM FAZ,

O MEU MÉTODO DE APRENDIZADO É ÚNICO!

Quando será o evento?

13 de Setembro às 21h00

Entenda qual é a melhor escrita para começar na caligrafia e aprenda na prática a fazer a sua pena caseira.

15 de Setembro às 21h00

Entenda como funciona o meu método de aprendizado e pratique junto comigo o melhor estilo de gótica para começar, a textura quadrata.

17 de Setembro às 21h00

Como e porque melhorar a minha escrita? Vamos analisar a prática de acordo com a técnica e a teoria do estilo utilizado no encontro anterior.

19 de Setembro às 17h00

Como compor usando as góticas e dúvidas dos alun@s.

MAS EU NÃO TENHO MATERIAL!

Utilize materiais alternativos, isso é a raiz do calígrafo selvagem! Você não precisa esperar ter tudo do melhor para poder começar a praticar.

Simples materiais

Você pode participar usando dois lápis grudados um ao outro. Vamos te mostrar como fazer isso na primeira aula. Separe dois lápis, fita adesiva, papel e régua e chega de desculpas.

Fácil de começar

Você também pode fazer essa oficina com uma pena caseira feita por você, na primeira aula te ensinarei o passo a passo, mas você irá precisar de uma agulha, uma latinha, uma tesoura, um pincel, um lápis e uma lixa de unhas.

Vá além

Mas não se limite, quero que tenham um pensamento selvagem nesse sentido, pois não precisamos esperar ter as condições perfeitas, então qualquer coisa pode virar uma pena se você souber as técnicas de como usar, então até mesmo um palito de sorvete e tinta guache pode servir de um belo início.

Acesso

NÃO VAI FICAR GRAVADO! Separe esse tempo para dedicar POR VOCÊ, PELA ARTE!

Grupo

Criamos um grupo no WHASTAPP para te enviar todos os detalhes do evento.

Oportunidade

Eu não mentiria para você, e não tenho como objetivo te enrolar. Então vou sim te apresentar uma oportunidade no final do evento.

-Mas minha letra é feia.

R: VENHA PARA A OFICINA.

-Eu não sei desenhar.

R: VENHA PARA A OFICINA.

-Nunca fiz esse tipo de letra.

R: VENHA PARA A OFICINA.

A repetição é proposital! Inclusive faz parte do meu método de ensino. Se você ainda não conhece... vou te contar um pouco sobre.

Meu nome é Nelson Smythe, caso você não me conheça ainda, sou professor de universidade há mais de 11 anos e já pratico caligrafia há mais de 30 anos. Para aprender caligrafia não basta copiar modelos prontos e treinar. Desenvolvi um método que consiste na orientação que possibilita entender a escrita, sua estética e legibilidade, contextualiza a caligrafia –social e historicamente–, conforme a cultura de origem e a tecnologia disponível.

Técnica

O conhecimento se dá a partir do acesso a um tipo acumulado de informações e experiências que foram sistematizadas, organizadas, e são passíveis de serem testadas, revistas e aperfeiçoadas ao longo do tempo.

Prática

O treino constante da escrita é fundamental para alcançar a qualidade desejada. E na fase prática é preciso respeitar o processo e realizar constante análise.

Análise

A fase analítica do método necessita um modelo construído a partir da técnica aplicada na prática, e não ocorre num caminho de mão única, pois o modelo se adapta e é aperfeiçoado de acordo com o olhar da teoria e a repetição prática.

Teoria

A teoria do traço, a história da escrita e dos alfabetos, a tecnologia e os materiais utilizados para a linguagem escrita, economiza tempo e frustrações, além de dar embasamento para composição.

Ficou com alguma dúvida?

Voltar ao topo